sábado, 24 de janeiro de 2015

Autobiografia na Música - Pitbulls on Crack - Capítulo 40 - Por Luiz Domingues

O nome oficial do evento foi : "Rock For Help ! O Rock Contra o Frio". Foi realizado no dia 23 de abril de 1994, e no elenco constavam os seguintes artistas : "Fickle Pickle"; "Neanderthal"; "Raimundos"; "Rip Monsters"; "Golpe de Estado"; "Anjos dos Becos"; "Não Religião"; "Doctor Sin"; "Ratos de Porão"; "Yo-Ho-Delic"; "Inocentes"; "Ira", e "Pitbulls on Crack". Quando chegamos ao Ginásio do Ibirapuera, ele já estava inteiramente tomado. Acredito que com a soma da pista, devia ter ali cerca de doze mil pessoas presentes.

Os locutores da 89 FM faziam o trabalho como apresentadores do evento, e parecia tudo animado e organizado. Chegamos ao camarim, e havia uma confraternização de músicos de todas as bandas que eu citei. De minha parte, conhecia todos os presentes, praticamente. A ideia foi tocar entre quatro e cinco músicas cada banda, para evidentemente algo tornar-se razoável para a continuidade do evento. Em nossa vez para entrar, quem estava a apresentar foi o locutor, Edgard, que hoje em dia tornou-se bem mais famoso, após trabalhar na MTV, e Canal Multishow.

O meu amigo / roadie, José Reis, foi montar o meu transmissor "Nady", mas ele não funcionou segundos antes de sermos chamados no palco. Às pressas, ele substituiu-o por um tradicional cabo de conexão P10. O Edgard fez a nossa apresentação e chamou-nos. Fomos recebidos com aplausos, mas não foi nada triunfal.

Começamos a tocar e apesar do equipamento bom ali disponibilizado, com monitoração à altura, sentimos que não estávamos a empolgar a audiência. Tudo bem, veio a segunda música, e eu observei a manifestação de grupos esparsos de pessoas a aplaudir, contudo, sem provar-se ser nada efusivo. Quando o Chris executou os primeiros acordes da canção : "Under the Light of the Moon", em sua guitarra, eu pensei comigo :  -"agora vai gerar uma reação", pois tratava-se justamente da nossa música de trabalho, que estava a ser executada maciçamente no rádio, e na MTV. Após os acentos rítmicos a imprimir o peso, a parte do baixo e bateria, juntos, a tendência seria causar um frisson na plateia, mas eu somente enxerguei grupos esparsos a dançar e apreciar. Foi quando um violento impacto no corpo do meu baixo, tirou-me a concentração. Alguém havia atirado um rolo de papéis amassados para afrontar-me. Parece incrível, mas em meio à doze mil pessoas no recinto...
Da esquerda para a direita : eu, Luiz Domingues; Chris Skepis e Deca, ao fundo. Pitbulls on Crack no Ginásio do Ibirapuera em abril de 1994. Click; acervo e cortesia : Marcelo Rossi

Continua...

Um comentário:

  1. Eu estava aí justamente para ver vocês meu caro,roubamos agasalhos nos prédios do ipesp, uma Cohab famosa na zona norte de SP e partimos para o Ibirapuera, 1994, 16 anos e não lembro de nada mais....

    ResponderExcluir