sábado, 13 de dezembro de 2014

Conhecimento ?...de si mesmo ! - Por Telma Jábali Barretto



“Que seria do amarelo se todos gostassem do azul ” ?


Pergunta antiga, simples, mas, capaz de provocar tanto questionamento.


Sim... como acontecem tendências, ‘pré-disposições’, modas

ou movimentos pró ou contra ?
A partir de algo bem natural, básico : opções  definidas pelo conhecimento de si mesmo. 

Certo ?... Será ?!...


Num momento de redes sociais em alta, evidenciadas todas as formas de comunicação, até que ponto tudo o que usamos e

fazemos é legítima e absoluta escolha ?


Quantas perguntas, ainda,  aqui, continuariam ecoando...e, quão importantes são esses posicionamentos  decidindo a vida que construímos.


Essa é a questão !
Quanto de influência externa afeta e direciona como forjamos,

lapidamos nossa história pessoal.


Como então não valorizar autoconhecimento!


Toda (in) ‘felicidade’ experimentada é resultante das decisões tomadas, sejamos ou não criteriosos, sabedores ou conscientes dessa realidade. 
Voltamos ao início dessa reflexão e, agora, propondo que olhemos para o mais íntimo da alma, respondendo para nós mesmos:

quanto, deliberadamente, construímos do  atual modus vivendi.


Importa conhecer os mais genuínos sentimentos, modelos de felicidade e‘sonhos de consumo’, optando por reais investimentos nos quais temos comprometido  ou comprometeremos tempo, coração e inteligência.


Quanta satisfação e prazer levantamos e levamos a cada novo dia para viver as mesmas vinte e quatro horas. 
Fundamental, sim, aprender a se ouvir, respeitar e nomear o que de fato vale para cada um de nós.


A medida, formato, caminho que propiciam a chamada e almejada alegria de viver, tenha ela a aparência que desejar, com sua própria e única assinatura !


Assim, numa sequência de coerência e contradição, nos dezembros/janeiros onde tantos compromissos firmamos, e

tantas receitas, simpatias fazemos para ano novo feliz, deixamos aqui nossa contribuição: silencia, ouça-se, medita e valorize-se !



 
Telma Jábali Barretto é colunista fixa do Blog Luiz Domingues 2. 

Tendo formação acadêmica como engenheira civil, é também uma experiente astróloga, consultora para harmonização de ambientes e instrutora de Suddha Raja Yoga. 

Nesta coluna, nos traz uma reflexão sobre escolhas, diferenças de mentalidade, consumismo & promessas de final de ano, e tudo isso refletindo-se no nosso bem mais precioso : o autoconhecimento.

3 comentários:

  1. Ah...auto-conhecimento...há que se galgar algo que nos chega aos poucos...a maturidade, para não nos sabotarmos...acata quem tem juízo...auto-conheçamo-nos!!!
    É mesmo uma questão de sobrevivênca e respeito por si mesmo...sim, está tudo por ai... _/\_ <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pela leitura e intervenção, Christine.

      Excluir
  2. Maturidade que não é cronológica, mas de alma!
    Respeitando a si...e, por aí começamos o respeito ao outro:alteridade!
    Grata por sua leitura e comentário! Na mas tê!

    ResponderExcluir