domingo, 2 de outubro de 2016

Versos ao Sintro - Por Julio Revoredo



O que desprende, pende

O que organiza, e pente

O que tensiona, enchente, o que vibra e surpreende

E fogo sobre a corrente

E o etéreo, ingente

E a ação da surpresa e o ente

Enfim, e a desconstrução, transparente.
  



Julio Revoredo é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Poeta e letrista de diversas canções que compusemos em parceria, em três bandas por onde atuei : A Chave do Sol; Sidharta e Patrulha do Espaço.

2 comentários: