domingo, 4 de novembro de 2012

Autobiografia na Música - Trabalhos Avulsos (Cintia) - Capítulo 13 - Por Luiz Domingues

O meu próximo trabalho avulso foi hilário !!

O baterista Luiz "Bola" que estava entrando na minha banda cover da época (Terra no Asfalto), fazia vários trabalhos paralelos no "mundo brega" para se sustentar, pois o trabalho com a banda autoral que mantinha com o guitarrista Mu e o baixista Roatã Duprat, não rendia nada financeiramente, e agora com o Mu indo tocar na peça teatral Calabar, praticamente entrara em extinção.

Então, numa oportunidade surgida em abril de 1980, convidou-me e ao Gereba, para acompanharmos uma cantora brega chamada Cintia, num show a ser realizado num salão suburbano na cidade de Carapicuiba, na grande São Paulo.


Com a decadência do Terra no Asfalto, após a saída de Mu e Cido Trindade, e o pré-Língua de Trapo ainda em fase amadorística (leiam os capítulos sobre o Língua de Trapo com os relatos dessa fase), não pensei duas vezes em aceitar o convite, mesmo porque o cachet oferecido era bom (mil cruzeiros na época, o que eu sinceramente não saberia mensurar na condição monetária de 2012, quando escrevo este trecho).

Então, o combinado foi nos encontrarmos na casa dela ao meio-dia, tirarmos as músicas e por volta das 18:00 h, uma Kombi alugada pelo seu empresário, nos levaria ao local do show.

A Cintia era uma cantora surgida no fim da Jovem Guarda, mas avançara na carreira, gravando e aparecendo bem na mídia brega, em programas de TV como Bolinha, Silvio Santos, Raul Gil etc.

E era casada com o Dino, da dupla Deno e Dino, esse sim, mais famoso e egresso da Jovem Guarda.

Chegamos ao apartamento do casal no horário combinado. Eu, Luis Bola e Gereba. O Gereba usou um violão do Dino, e nós anotamos as harmonias das músicas.

Eram oito ou dez canções. Cerca de cinco do repertório dela, e as demais,"covers". Lembro-me de "Casinha Branca" e uma das Frenéticas ("Perigosa").

O Dino e a Cintia foram muito simpáticos. Tiramos as músicas nas coxas, pois no mundo brega as coisas parecem ser assim mesmo, visto que o casal mostrava normalidade diante de um procedimento que para nós parecia algo desleixado...

Continua... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário