domingo, 22 de fevereiro de 2015

Autobiografia na Música - Pitbulls on Crack - Capítulo 57 - Por Luiz Domingues

Uma entrevista do Chris Skepis ao Jornal da Tarde, em março de 1995, falando de sua aventura na Inglaterra, como membro do Cock Sparrer, uma banda famosa da cena do Punk' 1977

A virada para 1995 foi um pouco desalentadora, portanto. 
Descartados pela gravadora Roadrunner, e com a Eldorado desinteressada em investir no time da coletânea de 1993, após ver as cinco bandas dispersarem cada uma por si, apenas ensaiamos e trabalhamos em músicas novas nos primeiros meses de 1995. 
 Então, o primeiro compromisso do ano em termos de show, foi uma autoprodução completamente maluca que tinha tudo para ser uma mera e prosaica reunião em clima de festa particular, mas que ganhou dimensão inesperada, e foi um sucesso de público. Foi assim : o presidente do fã-clube do Pitbulls on Crack, Jason Machado, tinha uma data no Black Jack Bar, e perguntou se nós gostaríamos de tocar lá, visto estarmos há muito tempo sem shows. A data teria um significado especial para o Jason, e para o Pitbulls on Crack, pois marcava um ano de existência do Fã-Clube. Seria no dia 30 de abril de 1995, ou seja, na véspera de um feriado (1° de maio), com a possibilidade das pessoas saírem despreocupadamente para a noite, como se fosse o sábado. A despeito de também muita gente sair da cidade, achamos que a custo zero, não seria ruim, nem que a casa ficasse com público tímido. Mas a ideia evoluiu, e pensamos em colocar alguma banda de abertura. Mais um pouco e passamos a pensar em duas, depois três e estava configurado aí, um micro-festival. A grande sacada, seria que as bandas de abertura também arrastariam público, numa ação conjunta de divulgação.
E dessa forma, aproveitando o fato de eu ter cerca de 35 alunos regulares de baixo, era óbvio que de minha parte seria fácil arregimentar bandas novas. Tendo tantos alunos, e quase todos terem uma banda, seria uma oportunidade de ouro para eles também apresentarem-se. Para incrementar, o Jason Machado atuaria com força total no evento, e ele tinha um trunfo em mãos. 

Graças a um patrocinador que tinha para o seu fanzine, havia um acordo para a publicação de um tijolo de jornal, com o apoio da gravadora Eldorado, e dessa forma, no dia do show, tivemos um tijolo no Jornal da Tarde, como apoio de divulgação, fora cartazes e filipetas. Muitas bandas poderiam ser escolhidas, mas na "Hora H", as que puderam aceitar o convite, confirmando presença, foram : "Parental Advisory" (do meu aluno, Ricardo Garcia); "Eternal Diamonds" (do meu aluno, Alexandre Peres "Leco" Rodrigues), e "Equinox" (do meu aluno Luiz Nannini). Os garotos ficaram super empolgados, claro, e imediatamente engajaram-se na divulgação. Era a oportunidade deles tocarem num bar que tinha tradição no Rock Paulistano, e pelo fato de serem adolescentes imberbes, contava muito como façanha pessoal para eles, em início de carreira. Como nessa fase, eu ainda era conhecido por um apelido que após 1999, cortei com veemência, o nome do show que foi usado em profusão, fazendo a junção dele, com a palavra Woodstock. reescrevendo a história, chamo-o de outra forma nesta autobiografia. Não falava-se em outra coisa nas minhas aulas, a não ser a realização do "Dominguestock". Confesso que essa produção deu o ânimo que o Pitbulls on Crack precisava para sair da fase letárgica em que encontrava-se, desde o fim do segundo semestre de 1994, quando todo o impulso alcançado, parecia ter diluído-se pelo ralo.
Continua...

4 comentários:

  1. muita historia do nosso rockrolll e das bandas que voce participou.Parabens , grandes Bandas heheheheheh.um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha que esteja acompanhando este capítulo também, Oscar !

      Rock on, abração !!

      Excluir
  2. Festa de comemoração de 1 ano de fan club e minha primeira organização de show. Sem noção alguma do que eu estava fazendo, kkkk

    ResponderExcluir
  3. Verdade, esqueci de mencionar a efeméride e isso tem que ser reparado. Quanto ao que disse, sei que foi brincadeira, mas você fez algo bom, sem dúvida !!

    ResponderExcluir