terça-feira, 20 de maio de 2014

Autobiografia na Música - Sidharta - Capítulo 13 - Por Luiz Domingues


Agradável não foi, pois a minha expectativa nessa banda era cumprir todas as etapas sem repetir os erros do passado, portanto, uma troca de membros logo de cara, não estava nos planos.

Mas diante da insatisfação do Deca quanto ao rumo da banda num leque muito mais aberto do que ele supunha, não havia mesmo o que fazer. 


E de fato, ele não havia compreendido o espírito da banda, e daí, sua saída acabou sendo o ideal para ambos. 

Ficamos apreensivos eu e Rodrigo. 

O Zé Luis nem tanto, pois não tinha na cabeça essa questão de comprometimento com um ideal, portanto, qualquer guitarrista seria bem vindo, desde que tivesse nível técnico bom.

Eu e Rodrigo conversamos bastante e chegamos à conclusão de que um nome excepcional para o projeto seria o de Marcello Schevano.

Da esquerda para a direita, Marcelo "Pepe" Bueno; Ricardo Schevano, e Marcello Schevano, na minha sala de aulas, em algum momento de 1996

Irmão de meu aluno Ricardo Schevano e ainda mais novo que o Rodrigo, mas tocando uma guitarra redonda; desenvolvendo muita habilidade nos teclados, e em breve, agregando mais um instrumento que abrilhantaria demais o som do Sidharta, e posteriormente da Patrulha : a flauta transversal.

Mas não era tão simples convidá-lo e pronto. 


Isso porque à época, ele estava tocando com uma banda chamada "Soulshine", com meu também aluno, Marcelo "Pepe" Bueno. 

Apesar de tocarem mais covers do que material próprio, e ser uma banda de garotos praticamente, seria incorreto tirá-lo de lá, assim, abruptamente. 

Conversamos então com ele e lhe propusemos que ficasse nas duas bandas, mesmo porque a nossa demoraria para pensar em atuar ao vivo ou gravar.

Sei que o pessoal do Soulshine ficou meio triste, mas eles também teriam que galgar um longo caminho até se tornar o "Tomada", enfim.

O Marcello topou imediatamente, e como eu o conhecia, apesar de sua extrema juventude, sabia que seu talento e sua mentalidade 100 % calcada em Rock retrô, cairia como uma luva no projeto, e assim foi, de forma instantânea.



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário