domingo, 8 de março de 2015

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 35 - Por Luiz Domingues


E como já disse anteriormente, quando virou o ano novo de 1992, eu na verdade não sabia, mas estava entrando na "fase 3" da minha vida de professor.

Seria o início da melhor fase de minha atuação como professor, pois pude enfim aliar o que no início era só uma atividade para ganhar dinheiro; com prazer pela pedagogia, mediante resultados concretos no desenvolvimento dos alunos, e oportunidade de fomentar muita coisa no âmbito cultural. 

Evidentemente que eu não tinha essa consciência em janeiro de 1992, mas foi se delineando um caminho a seguir. 

O primeiro fato, foi que recebi um convite para começar um trabalho numa nova banda autoral. Eu estava nesse processo desde 1990, e nos capítulos "Trabalhos Avulsos", mencionei todos os convites que recebi, e contei cada história com detalhes. 

Já tem tudo registrado ali...

Era a fase 2, "Tateando no Escuro"... o que eu não poderia prever, é que esse convite formulado por Chris Skepis logo no início do ano, seria diferente dos anteriores que recebera nesse hiato entre 1990 e 1991, e eu sairia da fase 2 para a 3, iniciando a fase : "Sob o Luar", nome de uma música que faria sucesso radiofônico até, com essa nova banda, chamada "Pitbulls on Crack", e que a nova safra de alunos pós-92, teria papel importante de ajuda à banda, conforme relatarei na cronologia dos fatos. 

Então foi assim, o ano iniciou-se com a rotina de 1991, prosseguindo, mas logo seria quebrada pelo início de meus ensaios com Chris Skepis; Deca, e Juan Pastor.  

No início de março, tive uma notícia triste no campo pessoal, que me abalou emocionalmente. Tanto que essa questão provocou mudanças profundas no meu interior. 

Sendo assim, o início do Pitbulls on Crack e as aulas, tornaram-se mais que minhas atividades musicais, mas também fatores terapêuticos que ajudaram-me a superar esse momento triste que tive.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário