domingo, 8 de março de 2015

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 36 - Por Luiz Domingues


No embalo do meu problema pessoal, que quase derrubou-me emocionalmente, começaram a aparecer os novos alunos que revolucionariam as minhas aulas doravante. 

O primeiro dessa safra que apareceu, foi um garoto de apenas 12 anos de idade, aproximadamente. 

Quando combinei a primeira aula pelo telefone, notei que tinha voz de adolescente (padrão normal de quem geralmente procurava-me para solicitar aulas), mas quando abri a porta para a primeira aula, vi que era muito mais jovem do que eu imaginara.

Seu nome era Marcelo Bueno. 
Nessa foto de 1996, Marcelo Bueno, na minha sala de aulas

Garoto imberbe, e com cara de criança ainda, mas com impressionante determinação. Dava para sentir, desde as primeiras aulas, que queria muito tocar, e sonhava ter uma banda de Rock. 

Seu pai era um sociólogo chamado Inácio de Loyola Gomes Bueno, que escreveu livros, e morou no exílio durante os anos de chumbo da ditadura, "convidado" pelos militares a se retirar, por ser professor universitário; psicanalista, e opositor daquele regime.

Tremenda figura legal, e mesmo sendo um intelectual, tinha um papo coloquial, sem a costumeira soberba das afetações acadêmicas. 

E ficou popular entre meus alunos a seguir, também por ter visto um show dos Rolling Stones em 1966, em Londres...e diante dessa revelação, até eu "gelei", pois ver os Stones com Brian Jones, e nessa época, deve ter sido uma experiência mágica...


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário