quinta-feira, 3 de abril de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 106 - Por Luiz Domingues


O rapaz que fez as camisetas e os bottons para nós, com o logotipo da pomba voando sob o sol (a arte é de José Vicente Dias), era bem falante, e nos "embromou" em relação à uma promessa de agendar shows. 

Ele não era um empresário propriamente dito, mas dizia ter contatos, e entre eles, o de um possível contratante que nos levaria à Porto Alegre. 

Sabíamos, através de membros da produção do programa "A Fábrica do Som", que muitas das tais "18 mil cartas" enviadas por telespectadores nos elogiando, pedindo informações, ou pedindo novas exibições, eram do Rio Grande do Sul, e notadamente de Porto Alegre. 

Então, ficamos bastante animados com essa perspectiva. 

Todavia, o sujeito fazia um joguinho de barganha, tentando obter um acordo de porcentagem absurda como comissão. Irredutível, recusava-se a ceder em sua sanha financeira e dessa forma, ficamos sem o contato, que ele evidentemente não nos cedeu. 

E tinha outra coisa, era um sujeito meio comprometido com aquela vibe fascista de repúdio ao passado, comprando a ideia do niilismo punk de 1977 etc e tal. E vivia nos "enchendo o saco" para modificarmos o nosso som e visual, buscando adequação com aquela estética. 

Mesmo que fôssemos mercenários dispostos a qualquer coisa para ingressar no mainstream, certamente não seria pelos contatos obscuros dele que conseguiríamos.

Foi a priori, o primeiro sujeito que se aproximou de nós para fazer algum tipo de trabalho empresarial. Mas claro, não fechou nada e ficou só na conversa fiada. 

Anos depois, chegou a montar loja na Galeria do Rock. Seu nome era Paulo. Não revelarei o sobrenome. 

Já em 1985, veio nos procurar para um novo oferecimento de merchandising, mas ainda estava naquela mentalidade idiota, e ficou o tempo todo nos ironizando por termos o visual de bandas "ultrapassadas" como o Whitesnake etc... 

Onde estará o grande arauto do pós-punk hoje em dia ??


Continua... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário