sexta-feira, 12 de setembro de 2014

O que os Brasileiros não sabem e os Candidatos, ao que parece, idem - Por Marcelino Rodriguez

Vou escrever aqui por desencargo de consciência e para me livrar do pensamento de escrever, o que é outro dos motivos pelo qual se escreve: pensamentos obsessivos que se repetem na mente do autor. 

Diante de mais uma eleição para presidente, nenhum dos candidatos tocam no ponto crucial do Brasil: a formação de leitores. 

Fala-se vagamente em "melhorar a educação" - o que é isso, na pratica ? Investir mais , somente ? Melhorar a merenda ? Os jardins ? Os muros ? 


O problema do Brasil é a construção de outro tipo de população, produtiva, sensível e informada, mais ainda que de infraestrutura das condições existenciais nas cidades, no qual, visto de modo superficial, existem até lugares bem desenvolvidos. 

O problema do país está no desenvolvimento das mentes e do caráter. 

O que vemos de violência com sessenta mil mortos anuais  e seus subprodutos de variados matizes, nada mais é do que um país sem imaginação e sensibilidade e de uma gente sem conhecimento e profundidade que vai aos poucos, em larga escala, se autodestruindo.

O que os brasileiros não sabem e os candidatos, ao que parece, idem, é que o país precisa ter uma política séria e urgente para o livro e para a formação de leitores. 

Talvez o ministério mais necessário seja esse: o do livro. 
 

Do ponto de vista livresco, o povo não é alfabetizado.
 

O Brasil precisa de leitores somente e tudo o mais virá por acréscimo. 





Marcelino Rodriguez é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Escritor de vasta e consagrada obra, aqui nos traz uma crônica oportuna, ainda que desalentadora de certa forma, pois sabemos que o processo político no Brasil é um desastre e em seu bojo, não temos esperanças numa classe política avessa à educação e cultura.


2 comentários:

  1. Falou tudo. Realmente precisamos de leitores que entendam o que estão lendo.
    Falar que precisa melhorar a educação já virou moda, todos falam, mas como? Como é o X da questão.
    Em todas as classes sociais a prática da leitura é quase nula. É melhor discutir sobre quem vai ganhar o BBB ou sobre a novela das 9.
    Portanto, todavia, o caminho é o conhecimento, que se adquire principalmente lendo, exercitando o cérebro.

    Abraço Marcelino e Luiz!



    ResponderExcluir
  2. Também gostei bastante da crônica do Marcelino. A pertinência do tema é total e a abordagem do escritor tem em seu bojo a dor moral que ele sente na pele, por ser um escritor num país onde não se incentiva que hajam leitores. Durma-se com um barulho desses.

    ResponderExcluir