sábado, 6 de setembro de 2014

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 27 - Por Luiz Domingues


As previsões de Nostradamus não se confirmaram; não teve o bug do milênio; os computadores não explodiram, George Harrison sobreviveu às facadas do agressor em sua casa...

Já o ano 2000 parecia promissor para a Patrulha do Espaço.

Com os cachets que fizemos nos shows de dezembro no CCSP, e um show marcado fora de São Paulo para a metade de janeiro, estávamos em condições de iniciarmos as gravações do novo CD da banda. 

Era um marco para nós, pois rapidamente daria um sentido artístico à volta da banda, tirando-lhe o ranço de um prolongamento de carreira inútil, como mero caça níquel em shows nostálgicos. 

Como já afirmei anteriormente, uma volta só faz sentido se o artista tem lenha para queimar, ou mais incisivamente falando, algo para acrescentar, artisticamente.

Então, sob esse ponto de vista, era muito importante um disco novo mostrando essa nova formação, e sobretudo as canções novas, que levavam a Patrulha de volta às suas raízes sessenta/setentistas, pois desde 1985, com o lançamento do EP "Patrulha'85", a banda havia perdido suas características, enveredando pelo som pesado, quase Heavy-Metal. 


E no início dos anos noventa, acabou gravando um disco nessas características, e cometendo o equívoco (minha opinião, sei que tem gente que gosta desse trabalho), de regravar seu próprio material.

Nesse disco "Primus Inter Pares"deve ter duas ou três inéditas, e as restantes são regravações de músicas da própria Patrulha, mas com arranjos pesados, quase no limiar do Heavy-Metal.

O time de músicos formado pelo Júnior nesse LP, foi excelente. 


René Seabra no baixo; Rubens Gióia na guitarra; Xando Zupo na outra guitarra, e Percy Weiss nos vocais. Mas, infelizmente, apesar da qualidade musical da gravação, e performance individual muito boa de cada um, o resultado não me agrada, exatamente pelo ranço de heavy-metal oitentista, ali presente.

Interiormente falando, eu não via a hora de gravar o novo material e tirar esse ranço.



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário