sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 52 - Por Luiz Domingues


Antes do nosso show, contudo, houveram dois shows de abertura. 

O primeiro foi absolutamente inusitado e despertou a nossa atenção, certamente. Não me lembro o nome do artista em questão, e não achei nenhuma anotação sobre ele. 

Só sei que era um baterista, e se apresentou sozinho por quase 40 minutos, fazendo solos em cima de uma base de guitarra; baixo; teclados, e sopros gravados num play back de um CD.

Era um Jazz-Rock nervoso, cheio de convenções intrincadas, passagens difíceis, fórmulas de compasso não usuais etc. E o rapaz era fera, pois tocou com uma raça incrível, e uma boa dose de cara-de-pau também, sozinho, daquela forma. E ele era falante, sem constrangimentos, apresentava suas músicas e interagia com o público. 

A segunda atração era uma banda que mesclava o Rock'n'Roll tradicional com generosas doses de Reggae. O sujeito se chamava Doni e a banda, "Doni e os Pé-de Serra".

Ao final do seu show, abordou-me, e me entregou material de sua banda, pedindo-me ajuda, o que se tornaria uma rotina doravante, com inúmeras outras bandas que conheci, e abriram shows da Patrulha nos anos seguintes.

Finalmente fizemos o nosso show e o público apesar de diminuto, era entusiasmado, e o show foi muito bom. 

Com equipamento legal e bem monitorado, tocamos confortavelmente e ao contrário do show anterior ocorrido num espaço claustrofóbico, desta feita estávamos num palco amplo, com coxia, camarim etc.

Ao final, resolvemos voltar imediatamente para São Paulo, e no percurso para a estrada, chegamos a ver diversos outdoors com o nosso nome em destaque etc.

Era madrugada e vimos o organizador do show andando de forma desnorteada, próximo à um lago. Será que havia apanhado mais de algum credor ?

E assim foi a nossa segunda excursão para fora de São Paulo e primeira interestadual. Apesar de alguns aborrecimentos, foi legal no cômputo geral, e seria o prenúncio de outras tantas viagens que faríamos no futuro. 


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário