segunda-feira, 17 de março de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 85 - Por Luiz Domingues

 
Depois de gravarmos a nossa segunda aparição na Fábrica do Som, na terça-feira, 27 de setembro de 1983, fizemos um novo show no Bar Espaço Aberto, na quinta posterior, dia 29. Desta feita, sem divulgar na TV, com um público bem mais modesto, de apenas 30 pessoas.

Aí fomos ao ar pela TV, no sábado, dia 1° de outubro, com direito também à execução radiofônica na mesma tarde de sábado, pela Rádio Cultura AM, conforme houvera acontecido na nossa primeira exibição na Fábrica, em julho. 

A participação na rádio constava de uma entrevista e a execução de pelo menos uma música na íntegra, além de trechos de uma eventual segunda música, mas usada como "background" ("BG", no jargão dos radialistas). 

Ainda em outubro de 1983, tivemos vários agitos, após a segunda aparição na Fábrica do Som. Por exemplo, participamos da edição de 1983 do Festival Fico, numa eliminatória realizada no Teatro Objetivo. 
Letra de "Luz", publicada no programa oficial do Festival Fico de 1983. O nome do rapaz, creditado como o "autor" da canção, está riscado a caneta


Claro, não éramos estudantes de tal colégio, mas através de um conhecido da irmã do Rubens, que lá estudava, inscrevemos a música "Luz", colocando-a no nome dele, que era aluno, e nos classificamos para uma eliminatória.
 Programa do Festival Fico, de 1977, onde concorri com o Boca do Céu

Eu havia tocado na edição de 1977, com minha primeira banda, o Boca do Céu, mas agora, seis anos depois, era uma situação muito diferente, pois estava profissionalizado e atuando numa banda autoral de reconhecido teor técnico. 

Usaríamos o Festival deliberadamente como um meio de divulgação apenas, pouco nos importando com suas disputas internas e juvenis. 

Claro, pelo fato de sermos "marmanjos" e tocando muito acima da capacidade técnica dos demais concorrentes, era uma disputa desleal e hoje em dia eu questiono se agimos bem em nos inserirmos dessa forma naquele universo estudantil, onde não éramos integrantes, só com o objetivo de nos aproveitarmos do festival para tirar uma "casquinha" promocional. 

Sinceramente, acho que não, pois tropeçamos no quesito ético, a meu ver. 

Contudo, "consumatum est", como diriam os romanos, o fato é que nos apresentamos na eliminatória realizada no Teatro Gazeta, no prédio da Fundação Cásper Líbero, na Av. Paulista, onde o Colégio Objetivo aluga espaço desde os anos sessenta.

Isso ocorreu no dia 5 de outubro de 1983. Calculo que haviam cerca de 300 pessoas presentes e eu me lembro que tivemos uma postura arrogante, praticamente ignorando o Festival, pois falamos ao microfone que iríamos gravar o nosso primeiro disco em breve, divulgamos a nossa caixa postal e deixamos claro que não éramos amadores, com uma postura de palco esfuziante, contrastando com os demais concorrentes, adolescentes atônitos, tendo crises de "Stage Fright" (temor em enfrentar o palco), nas coxias do teatro. 

Claro, nos classificamos para a final sem dificuldades e assim, tocaríamos ainda em outubro, no Ginásio do Ibirapuera e com direito à transmissão ao vivo da Rádio Jovem Pan AM. 

Se era publicidade o que queríamos, nesse quesito, tínhamos garantido o nosso intento...

Só que antes de participarmos da finalíssima do Festival Fico, tínhamos a festa-show que realizamos, comemorando um ano de atividades da banda.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário