sábado, 5 de outubro de 2013

Autobiografia na Música - Língua de Trapo - Capítulo 69 - Por Luiz Domingues



Foi mas foi mais ou menos nessa época que fizemos muitos programas de TV, aproveitando a pequena brecha na agenda, antes de entrarmos numa fase de temporada em teatro, de quarta a domingo.

Num deles, lembro-me bem, que era um vespertino feminino, muito famoso à época, mas só em São Paulo, por ser da TV Gazeta, que era uma emissora de caráter regional (hoje em dia, atinge diversos estados, mas naquela época, não cobria nem o estado de São Paulo inteiro). 
Chamava-se "Mulheres em Desfile", e era o típico programa feminino do período da tarde, com entrevistas sobre culinária, moda, saúde e cosméticos, predominantemente, e intercalados com números musicais e atores de teatro divulgando peças. 

As apresentações musicais seguiam o padrão da TV daquela época, com os artistas dublando seus números musicais, e inevitavelmente fingindo cantar e tocar instrumentos desplugados, e sem amplificadores, ficticiamente. 

Para os bateristas, era ainda mais constrangedor, pois ficavam em pé, fingindo tocar com apenas duas peças do Kit : a caixa e um prato.

E desde a viagem que fiz para Curitiba, integrando-me à banda em 1983, já sabia (pelas aparições nas TV's paranaenses que tivemos), que a ordem era azucrinar nessas aparições. 

E não deu outra, aqui também. 

Todos trocaram de instrumentos e eu fui tocar "bateria", deixando o baixo para o baterista Naminha.
Mas o mais engraçado veio a seguir, com o término da "performance". 

Um pouco antes da nossa apresentação, uma das apresentadoras (Yone Borges), falava sobre uma marca de bombons que estava patrocinando o programa, e sendo bem gentil, veio nos oferecê-los, ao final do nosso número musical. 

O Pituco e o Laert improvisaram rapidamente e todos entraram na mesma ação, ou seja, avançamos como gafanhotos sobre a cesta de bombons, assustando a apresentadora em princípio !! 

Tentando sair do constrangimento, falou algo como: -"nossa, como eles são irreverentes"...  

Enquanto isso, todos comiam vorazmente, lambuzando-se como moleques de três anos de idade...

Ha ha ha !! 

Ao vivo para aquela audiência de donas-de-casa, aposentados etc...O que será que pensaram ?

Hilário !

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário