sábado, 26 de outubro de 2013

Autobiografia na Música - Língua de Trapo - Capítulo 97 - Por Luiz Domingues



Na terça-feira, dia 10 de abril de 1984, voltamos ao palco da sala Sidney Miller, levando um bom público de 70 pessoas. 

Considerando ser uma terça-feira, às 21:00h. era mesmo um bom público, sem dúvida.

Mas havia outro fator extraordinário, que poderia ter minado o show dessa noite...

Não me lembro de nenhuma ocorrência extra no show, a não ser os comentários políticos de bastidores sobre o assunto do dia no Rio de Janeiro, e no Brasil inteiro. 


Cerca de um milhão de pessoas haviam se reunido na Candelária para um histórico comício pró-eleições diretas para presidente da República.

Lembro-me que o Laert foi com certeza. Não me lembro, mas creio que o ator Paulo Elias, Pituco Freitas, Lizoel Costa e João Lucas também foram, e depois nos encontraram no Teatro, pois da Candelária à Cinelândia, são apenas alguns quarteirões para caminhar na Av. Rio Branco.

Era um dia histórico, e o Laert sempre falava alguma coisa nos shows, pois além de tudo, o nome da turnê era um trocadilho com essa reivindicação popular.



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário