domingo, 17 de novembro de 2013

Autobiografia na Música - Língua de Trapo - Capítulo 135 - Por Luiz Domingues


Hora de citar os personagens dessa história, e que acompanharam-me. 

Começo falando principalmente dos colaboradores que estiveram conosco em minha segunda passagem pela banda, em 1983 / 1984, quando a banda estava numa condição profissionalizada.

Laerte Vicente

Laert Vicente era / é um bom roadie, amigo e com um talento para vender discos, fora do comum. Era raro o dia em que ele não vendesse pelo menos uma caixa de LP's nos shows e naquela época, o padrão de uma caixa saída de gravadora, comportava 175 LP's. Divulgador filipetador e colocador de cartazes experiente, além de ser roadie do Língua, praticamente até hoje, tornou-se um divulgador de espetáculos, requisitado no mercado.

Na primeira aparição da Chave do Sol no programa "A Fábrica do Som", que está disponibilizada no You Tube, ele aparece como espectador da performance da performance, em destaque, pois estava sentado no chão, bem próximo ao palco e batucando sobre ele. Tem um vídeo ao vivo do Língua, acho que do ano 2000, em que ele aparece como personagem , fazendo o "último Hippie do mundo", ou coisa que o valha, aproveitando seu visual de Hippie da "velha guarda"...

Ayrton Mugnaini Junior

O Ayrton Mugnaini Junior, foi o músico que substituiu-me de imediato, assim que deixei a banda pela primeira vez, em 1981. Ele não efetivou-se na banda, mas sempre gravitou na sua órbita, como colaborador. É multi instrumentista; compositor; cantor; arranjador; jornalista e uma enciclopédia humana ambulante sobre o quesito música. Quando criaram o Google, certamente inspiraram-se no Ayrton como modelo, pois ele é impossível. É inacreditável que um Ser Humano possa armazenar tanta informação num cérebro. Considero-o um gênio.

Cassiano Roda e Marcelo Moraes
 
Cassiano Roda e Marcelo Moraes também foram pessoas que ajudaram muito a banda. O Marcelo e seu talento nato de Stand-Up Comedy, usando a improvisação para acomodar as pessoas nas arquibancadas do Lira Paulistana, era inacreditável. E Cassiano Roda, como um colaborador com algumas parcerias em composições e ideias de piadas para os shows.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário