terça-feira, 7 de julho de 2015

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 84 - Por Luiz Domingues


De fato, a pequena melhora no quadro de alunos, mostrou-se efêmera, logo que agosto findou-se, e a época mais forte de novas adesões, marca registrada dos anos interiores, passou com nada muito significativo ocorrendo, enfim.

Em setembro e outubro, meu quadro estava reduzido, mas eram fieis ao extremo naquela união construída desde 1992, e puderam testemunhar o final de uma "Era" para mim em particular. Eu estava de saída do Pitbulls on Crack, banda em que atravessara os anos noventa, e meus alunos acompanharam-na do início ao final.

O apoio que deram desde os primeiros tempos, chegando ao ponto de serem muito ativos, como em 1994, bombardeando a 89 FM de telefonemas, foi algo fantástico para mim.

O Pitbulls on Crack era quase antagônico aos ideais de resgate 60/70 que uniu-me à essa garotada, mas a própria banda foi amoldando-se à tal anseio, muito em função da influência que imprimi, é lógico, mas havia uma força muito grande de meus alunos nesse processo, conforme está claro neste relato.

A formação do meu "exército neo-Hippie", teve fator preponderante para o  Pitbulls on Crack tomar o rumo que tomou, principalmente na época do lançamento daquele aparato da lata psicodélica etc etc. A euforia de meus alunos, adolescentes e sempre dispostos a ajudar, ainda que tudo fosse farra para eles, norteou esses anos todos em que convivi com eles na minha sala de aulas, e eles com minha banda.

Mas agora essa Era estava para findar-se. E claro que eu angariava o apoio maciço deles em meu novo projeto, que já elucubrava na cabeça.

E na minha avaliação, era óbvio que o apoiariam, pois ao contrário do Pitbulls on Crack que não se encaixava confortavelmente na proposta, desta feita haveriam de abraçar a nova banda que eu pretendia formar, por ser 100% amparada nos ideais.

Tinha tudo para ter os meus alunos apoiando a minha nova banda e confesso, estava muito esperançoso por essa adesão.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário