sábado, 3 de outubro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 42 - Por Luiz Domingues

Sobre o acontecimento prévio que citei em capítulo anterior, o que ocorreu foi que em outubro de 2005, eu fui convidado a assistir um show do Língua de Trapo no Sesc Pompeia.

Eles estavam comemorando o lançamento da caixa com todos os CD's relançados, com capinhas simulando os vinis e book contando a história da banda. Vários ex-membros estiveram presentes, que era o meu caso também, obviamente, e ao final do show, fui chamado ao palco, e participei de um coro coletivo para a música "Concheta". Bem isso apenas seria pertinente ao Língua de Trapo, e lá no seu capítulo específico, já contei esse episódio. Mas no que concerne ao Pedra, é que o também o ex-baixista do Língua de Trapo, Luiz Lucas, disse-me no camarim, que estava trabalhando com um produtor de shows internacionais, e que o tal produtor traria várias bandas, e poderia colocar o Pedra como banda de abertura. Parecia vago e bem delirante, pois ele disse-me que seria um festival com vários Dinossauros setentistas, citando "Alice Cooper"; "Uriah Heep"; "Whitesnake"; "Focus", e possivelmente a volta dos "Mutantes". Apesar de parecer uma ideia vaga, o Luiz Lucas não estava brincando, e algum tempo depois essa conversa evoluiu. E como coincidiu com a entrada do Ivan na banda, creio que agora poderei contá-la com maiores detalhes.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário