quinta-feira, 7 de maio de 2015

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 253 - Por Luiz Domingues


Esse show no Festival "1º ERA", na cidade de Aguaí, ocorreu no dia 19 de dezembro de 1985 e cabe aqui, a transcrição da matéria que saiu publicada no "Jornal de Aguaí" :

"Um Muro de Decibéis

'A ideia de um encontro de Rock como esse é excelente porque abre espaços, principalmente para o interior, que sempre foi muito criativo'. A opinião é de Rubinho, guitarrista do grupo Chave do Sol, que tocará no encerramento da primeira eliminatória do ERA, no dia 19 de dezembro.

Formada em outubro de 1982, a banda apresenta uma interessante fusão, juntando alguma música de Jazz-Rock com um pesado som de Heavy-Metal. O público, por sinal, costuma referir-se com frequência ao "Jazz-Metal Rock da Chave do Sol" e exemplos claros dessa linha podem ser encontrados nas seis faixas do disco que gravaram pela produtora Baratos Afins.

Nesse disco estão presentes o tempo todo, os ritmos inusitados e as viradas do criativo baterista Zé Luiz, as frases e desenhos criados pelo baixista, Luiz Domingues, que não se limita à marcação de compassos e duela constantemente com os solos melodiosos de Rubinho na guitarra, que aliás, já tem condições de brigar por um espaço entre os melhores guitarristas do Rock brasileiro.

Os vocais que no disco eram de Fran, agora estão por conta de Roberto, um músico muito experiente, com passagens em várias bandas, e que está com a Chave, há cerca de três meses.

Extremamente profissional, o grupo já fez mais de 100 shows pelo interior do Estado de São Paulo e Rio de Janeiro e completou mais de 20 aparições na TV.

Para a apresentação o 1º ERA, Rubinho promete o lançamento de duas músicas inéditas, compostas nos últimos 15 dias.

Rubinho aproveita a oportunidade para 'louvar os organizadores do encontro pela iniciativa e desejar que ele se repita sempre com muito sucesso'. E emenda seu recado : 'Com relação à Chave do Sol, os que comparecerem vão ter uma grande surpresa, tanto os que conhecem, como os que não conhecem nosso trabalho. Não vamos deixar pedra sobre pedra".


Bem, a jornalista Célia Coltro usou frases de efeito colhidas durante sua entrevista telefônica, e mesclou-as à informações contidas no release da banda, isso é nítido.

Bacana terem dado essa ênfase, sem contar a foto promocional publicada, já da mais recente sessão de fotos, com o Beto.



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário