segunda-feira, 25 de maio de 2015

Autobiografia na Música - Pitbulls on Crack - Capítulo 76 - Por Luiz Domingues

Passada essa entrevista na MTV, nossos esforços ficaram divididos.
Enquanto corriam as espaçadas sessões semi improdutivas de quatro horas, visando mixar o álbum, reuniões de brainstorm foram realizadas para elaborar a capa do CD, e também decidir sobre o aparato mercadológico em que a gravadora investiria para promovê-lo. Por sugestão minha, coloquei uma aluna que eu tinha, das minhas aulas de baixo, para trabalhar nesse sentido. Eu sabia que ela trabalhava como desenhista; web designer, e tinha experiência com computação gráfica, tendo visto diversos trabalhos seus, realizados para uma agência de publicidade onde trabalhava.

                        Marina Yoshie, em foto bem mais atual
 
Chamava-se Marina Yoshie, uma simpaticíssima nissei que tinha / tem a característica de ser extremamente carismática, cativando as pessoas de forma instantânea. Ela agradou em cheio aos executivos da gravadora, e seu trabalho foi aprovado, dando-lhe aval para tocar o projeto e apresentar rafs. Dessa forma, começamos a trabalhar no conceito da capa, inicialmente.
O Chris havia dado a ideia de lançamento de um foguete espacial, e o termo "Lift Off", veio à baila. Após várias ideias orbitando (perdão pelo trocadilho...), nesse tema, surgiu a ideia de um cão pitbull estar dentro do foguete, como tripulante. Daí até chegar à ideia do cão ser retratado dentro de um traje de astronauta, não demorou muito. Mas não ficou só nisso, e aí eu exerci mão de ferro nas reuniões, sempre forçando para tudo parecer evocar os anos sessenta. A ideia de estabelecer elo entre o cachorro astronauta, e a Era da exploração espacial, via Missão Apollo, era a porta de entrada para eu chegar onde queria, com uma explosão visual psicodélica para o conceito visual do disco.
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário