segunda-feira, 25 de maio de 2015

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 43 - Por Luiz Domingues

Em foto de 1996, Carlos Fazano; Alexandre "Leco" Rodrigues, e Amon, um agregado das aulas

A seguir, chegou outro garoto da mesma idade de Ricardo Garcia, anteriormente citado, e seu colega de bairro e escola. 

Morando também a poucos quarteirões de minha casa, eis que surge Alexandre Peres Rodrigues, vulgo "Leco". 

Um menino excepcionalmente gente boa, e ligado no 220, literalmente, mas com um temperamento diferente de Rodrigo Garcia. 
Alexandre "Leco" Rodrigues, em foto bem mais atual

Com um tipo de humor diferente, e muito propenso a buscar formatos artísticos diferenciados, desde a primeira aula, Alexandre foi um dos primeiros a estar 100 % imbuído de cultura 60/70, espontaneamente. 

Comigo, só reforçou o que era natural para ele, pois tinha desde essa tenra adolescência, um incomum gosto por artistas dessas décadas já longínquas, o que me surpreendia e animava, claro. 

Já no início de 1993, Alexandre tinha uma vasta coleção de CD's de bandas dessas décadas, notoriamente bandas psicodélicas e progressivas. 

Claro, falarei sobre ele bastante, pois foi protagonista de muitas histórias ao longo de quase cinco anos em que foi meu aluno, e apresentou-me grandes personagens, que citarei com certeza.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário