domingo, 6 de setembro de 2015

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 124 - Por Luiz Domingues


 

Estávamos cansados pela viagem, mas também chateados pela noite anterior não ter tido o público que esperávamos etc etc. 

Dessa forma, chegamos em Santos, não com toda a disposição ideal, mas claro, imbuídos de dar o nosso melhor, como sempre.

A casa em questão não ajudava, pois tratava-se do "Praia Sport Bar", que não era o espaço mais adequado para se fazer shows naquela cidade praiana, mas era o que costumeiramente estava abrindo as portas para nós.  

Se serviu de consolo esse show, apesar de ser feito numa casa muito mais tímida em termos de espaço, levou muito mais gente para nos ver, do que o show da noite anterior em Mogi Guaçu.

Dessa maneira, o cachet que amealhamos em Santos, praticamente empatou o prejuízo da noite anterior, visto que em Mogi Guaçu, a produção fora nossa e por conseguinte, de alto risco.

Assim, em 17 de novembro de 2001, tocamos mais uma vez no Praia Sport Bar, da cidade de Santos, com um público de cerca de 100 pessoas, muito bom em se considerando as proporções da casa.
 
Entrevista com o Júnior na Revista Batera e Percussão, nº 49, de setembro de 2001. Lembro-me da produção da foto grande, com ele posando com sua bateria numa praça pública. Ocorreu perto da redação da referida revista, no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo, numa tarde de um dia útil de agosto desse mesmo ano. A entrevista foi conduzida pelo jornalista e editor dessa revista, Régis Tadeu, que por ser músico também (baterista), tem grande conhecimento da matéria  

Uma semana depois, teríamos outro show de casa noturna, mas ao menos sem ter que encarar a estrada. Foi em São Paulo, mesmo, conforme relatarei a seguir.

Então, lá fomos nós novamente ao bar "Rock'n Roll", na zona norte de São Paulo, para mais uma apresentação. Desta feita, a abertura seria feita pelo "Tomada" banda de meu ex-aluno, Marcelo "Pepe" Bueno. A banda já dava mostras que estava se profissionalizando há tempos e deixara para trás qualquer resquício de amadorismo infanto-juvenil de outrora e aquilo me alegrava, sem dúvida.

Tanto que após esse show, convidamos o Tomada para abrir o nosso show em Itú, no interior de SP, que ocorreria dali há alguns dias, com total confiança de que seria uma ótima banda de abertura.

Nesse dia, no bar "Rock'n Roll", apareceu o Luiz Carlini e a Helena T. e dessa forma, fizeram uma canja conosco, quando tocamos  "Agora Só Falta Você", do repertório do Tutti-Frutti e "Bixo da Seda", da banda homônima , gaúcha. O Luiz ficou nos contando histórias de sua amizade com o pessoal do "Bixo da Seda"(a grafia do nome da banda é essa mesma, com "x", sei que é errado, mas foi escolha deles), nos anos setenta e claro que foi um grande prazer, ouvi-las.

Aconteceu no dia 24 de novembro de 2001, e haviam cerca de 60 pagantes na casa.

A próxima parada seria na cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário