terça-feira, 15 de setembro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 29 - Por Luiz Domingues


Então, fomos agendados para filmar nossa participação nesse programa. Isso ocorreu em outubro de 2005.

Fomos informados de que se tratava de um programa mezzo talk-show/ mezzo feminino vespertino. Era apresentado por uma cantora chamada Giovana, que era aspirante a estrela no "mondo brega" das emissoras de TV aberta e rádios congêneres.

Particularmente, achei ótimo, pois independente da visibilidade que nos traria, eu sempre gostei de me apresentar nesses programas de TV aberta, por achar muito divertido os bastidores. 

Minhas lembranças, principalmente dos meus tempos de A Chave do Sol e Língua de Trapo, eram sempre de bastidores Fellinianos, tamanha a profusão de bizarrices.

E seria também a oportunidade de participar da anacrônica dublagem, com direito a baterista usando ridiculamente uma caixa e um prato, uma das coisas mais bisonhas que todos os artistas se submetiam nos anos oitenta, principalmente.

Chegamos aos estúdios da Rede NGT, e apreciamos as instalações. 

Localizado no bairro do Butantã, zona oeste de São Paulo, a Rede NGT ocupava/ocupa uma bela construção, assinada pela arquiteta Lina Bo Bardi. Enquanto esperávamos pelo início das gravações do programa, visitamos ali mesmo uma mini-exposição onde se contava toda a concepção daquela edificação etc etc. Apreciei muito.

Fomos muito bem recebidos pelos produtores do programa e pela apresentadora, Giovana, que era bem simpática. E lá descobrimos que dividiríamos o programa com um ex-integrante de uma banda pop, que agora batalhava por sua carreira solo.
Eis acima, o referido guitarrista do "Twister", Leo Richter

Era um guitarrista chamado Leo Richter, que fora integrante de uma banda chamada Twister, que fez um sucesso até significativo no início dos anos 2000, mas de características bem pop do mundo brega.

Mas o cara era gente boa, e queria batalhar agora por sua carreira solo, com um trabalho mais elaborado, tentando se desvencilhar desses paradigmas etc.

No primeiro bloco, ele concedeu entrevista sozinho, e dublou sua música, inclusive usando a guitarra do Rodrigo.
Com exceção da foto de Leo Richter, todas as demais são de Grace Lagôa

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário