terça-feira, 15 de setembro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 32 - Por Luiz Domingues

Claro, eu e o Xando como veteranos na música, que já éramos na ocasião, tínhamos os pés no chão e sabíamos que uma mera aparição na TV não mudaria nossas vidas para sempre, tampouco meia dúzia como ocorreu, e numa estação de TV fechada que era "chic" naquela ocasião. Mas concomitantemente, aparecer com um clip bem produzido no canal Multishow não era exatamente uma coisa pequena, e essa oportunidade poderia ter movimentado alguma coisa. O grande azar, foi que ainda não havíamos finalizado o CD. 

Não era por nossa culpa e nem pelo Renato Carneiro, mas sim pelas circunstâncias. O fato é que o Renato trabalhava fixo como técnico de som de Zezé Di Camargo & Luciano, e uma dupla sertaneja mainstream desse porte fazia praticamente 25 shows por mês em média. Dessa forma, sobrava pouquíssimo espaço na agenda dele para mixar, e daí as sessões terem ficado tão espaçadas.
Apesar dessa animação pelas seis aparições do clip no Multishow, o mês de dezembro avançou, e seguindo a tradição tupiniquim, nada mais aconteceu no país, ligando um longo recesso da metade de dezembro, até o fim do carnaval. Dessa forma, ficamos mesmo só ensaiando e aguardando as brechas na agenda do Renato nesse final de 2005.
Começamos a sentir que o baterista Alex Soares realmente não encaixava-se nas nossas metas. Na verdade, sabíamos disso já há bastante tempo, mas fomos empurrando essa situação, naquela vã esperança de uma mudança que nunca ocorrerá, pois é questão de foro íntimo e nesse caso, geralmente a pessoa não percebe as diferenças que para os demais podem soar gritantes. E também pela questão de misturar as bolas. Por ser um rapaz legal e tocar bem, indiscutivelmente, postergávamos uma decisão pois sempre ponderava-se essas qualidades particulares dele como fator de contrapeso.
Infelizmente, essas qualidades notáveis não desabonavam os pontos onde enxergávamos divergências, e no início de 2006, essa questão foi ganhando adorno insustentável. Um dos pontos nevrálgicos era sobre uma canção composta por ele, Alex, e que foi arranjada, gravada e mixada, mas acabou não entrando no set do CD Pedra.
E assim encerrou-se o ano de 2005...

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário