segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 27 - Por Luiz Domingues

Sendo assim, logo que caíram na real, os demais membros do Pedra ficaram chateados com essa postura esdrúxula da MTV, que realmente estava completamente desinteressada em difundir música, há tempos. Lembro-me que o Xando ficou inconformado com esse desdém, e chegou a enviar E-Mails realçando o disparate de nós termos gastado tempo; dinheiro; e energia, fora a qualidade incontestável do clip, com excelente direção; fotografia; iluminação; edição, e a assinatura do diretor Eduardo Xocante, com um curriculum invejável no mercado, e curiosamente um pioneiro da própria MTV, pois trabalhou lá como editor de imagens, do início em 1990, até a metade da década, pelo menos.

Sendo um funcionário subalterno, respondeu dando evasivas, desculpas esfarrapadas e vendo que era inútil prosseguir nas reclamações e lamentos, o Xando deu por encerrado o desabafo. Mandamos também para o programa "Alto Falante", da Rede Minas, e retransmitido aqui em São Paulo pela TV Cultura. Eu era o que mais tinha esperanças numa boa acolhida por parte deles, por assistir o programa regularmente e verificar que ao contrário da MTV, onde eu achava pouco provável, no "Alto Falante" só falava-se de bandas independentes, praticamente.
Enviamos o material, mas nenhum sinal de recebimento foi emitido por conta de produção do mesmo. Mandamos novamente e nada ocorreu. E-Mails foram mandados e nenhuma resposta...
A cada semana, eu via com esperança a veiculação do programa e nem sinal de Pedra...
Ainda em 2005, o Rodrigo fez contato com um produtor cultural de Belo Horizonte, que era fã da Patrulha do Espaço, e conhecia o nosso trabalho com essa nossa nova banda, Pedra, com minha presença e Rodrigo etc. 
Ele era amigo dos produtores e apresentadores do Alto Falante e propôs levar o material em mãos. Mandamos um terceiro material, desta vez endereçado a este amigo que levou-o em mãos aos responsáveis pelo programa. E o que aconteceu ?? Nada... nem uma justificativa...
A nossa “ficha” só foi cair tempos depois, quando enfim percebemos que tal programa era comprometido com outra orientação artística, ligada ao mundo dos festivais de música independente e leia-se : “indie rock”. O Xando ficou muito chateado, e acho que foi o que mais sentiu esse desdém. Não que eu não tivesse aborrecido-me. O que ocorreu, foi que àquela altura, com quase 45 anos de vida, e 29 de música nas costas, estava calejado pelo revés.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário