segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 110 - Por Luiz Domingues


Enquanto o ônibus passava por tais modificações de funilaria e pintura, cumprimos um novo compromisso, alguns dias depois do show que fizéramos em Campinas, conforme já descrevi anteriormente.

Desta feita, nem que o veículo estivesse à nossa disposição, creio que valeria a pena usá-lo, pois se tratava de um compromisso numa casa noturna, na movimentada rua 13 de maio no bairro do Bexiga, aqui em São Paulo, e convenhamos, para estacionar um ônibus nessa via em pleno dia útil, seria uma proeza, com direito à uma carga de stress, absolutamente desnecessária.

Dessa forma, fomos com nossos carros particulares mesmo, a despeito de termos sempre um backline grande, e que demandava trabalho para transportar.

Enfim, o compromisso ocorreu no Café Aurora, no dia 13 de setembro de 2001 e portanto, numa quinta, dois dias após o atentado terrorista contra as Torres gêmeas de Nova York.

Lembro-me inclusive que o Junior chegou a proferir algumas considerações sobre o atentado, e arrancar alguns gritos da plateia, com tal manifestação.
O surpreendente baterista do Quarto Elétrico, Ivan Scartezini

A banda de abertura foi o "Quarto Elétrico", banda que curtíamos muito pela identidade grande da qual comungávamos, além é claro, da qualidade artística que eles possuíam, e para nós era um prazer ter uma banda desse quilate abrilhantando a noite.

Mundo pequeno e sempre surpreendente, pois apenas cinco anos depois, numa reviravolta da vida, eu e Rodrigo Hid estaríamos fora da Patrulha do Espaço e tocando numa nova banda onde o baterista do Quarto Elétrico, Ivan Scartezini, seria o nosso baterista...

Enfim, assunto para outro capítulo (Pedra), e que se encontra já em adiantada fase de cronologia narrada.

Nesse show do Café Aurora, cerca de 80 pessoas estiveram presentes e uma presença ilustre na pessoa do produtor Antonio Celso Barbieri, que há anos estava radicado em Londres. 
Foto de Antonio Celso Barbieri, de 2015, quando esteve em São Paulo promovendo o lançamento de seu livro : "O Livro Negro do Rock"

Barbieri fora produtor de inúmeros shows de Rock nos anos oitenta e produzira muitos para a Patrulha do Espaço e também para A Chave do Sol, minha banda naquela década, e tais histórias estão contadas devidamente nos capítulos da Chave do Sol, também.

Dois dias depois, tivemos um novo compromisso em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário