terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Autobiografia na Música - Kim Kehl & Os Kurandeiros - Capítulo 30 - Por Luiz Domingues


Quando o Kim nos falou sobre uma data a ser cumprida numa lanchonete em plena avenida Liberdade, próximo à Praça da Sé, eu não acreditei que fosse possível tocar num ambiente assim. 

Em bares e casas noturnas em geral, se as condições já são inóspitas, o que dizer de uma lanchonete estilo "McDonald's", com a possível presença de um público nada interessado em ter uma banda de Rock / Blues atrapalhando a digestão de sanduíches maiores que a bocada de jacarés, e besuntados de catchup e mostarda...

Fora isso, já imaginava o constrangimento de ter que aturar um gerente pouco amigável, insistindo aos gritos para abaixarmos o volume etc etc etc...

Mas tudo revelou-se surpreendentemente ao contrário, quando nos apresentamos no "Melts", em 17 de abril de 2014. Com um palco digno, com até uma estrutura de iluminação que muita casa "metida a besta" por aí não tem, tocamos de maneira muito confortável.

O público que pareceu surpreso num primeiro momento, tratou-nos não como atração lounge e despercebida, mas prestando atenção, como num show e aplaudindo, assoviando e interagindo com as provocações bem humoradas do Kim.

Todos os funcionários da casa, do gerente ao mais humilde faxineiro, foram de uma gentileza ímpar, que nos causou até estranheza. Na "noite", não é usual tratar bem músicos, nem mesmo os famosos, quanto mais nós, que passamos a maior parte das nossas respectivas carreiras, no limbo do underground...

Ficamos amigos das garçonetes; do chef da cozinha; do rapaz do caixa; do simpaticíssimo porteiro/segurança da casa; e do chapeiro, que também fazia as vezes de técnico de som (o rapaz era baterista, também)...

Bem montada, com aquele clima de lanchonete americana, tinha um certo ar Rock'n Roll, pois exibia vídeos de bandas de Rock nas várias TV's espalhadas pelas paredes. Creedence; AC/DC; e outros artistas eram exibidos em TV's gigantes de LED, emolduradas como quadros nas paredes.

Enfim, foi uma noite para lá de surpreendente e agradável, ainda mais no final, quando o gerente nos surpreendeu com um pagamento além do acordado, pois ficara tão entusiasmado com a euforia gerada entre os clientes, que resolveu "vitaminar" o nosso cachet...

Foi uma grata surpresa tocar na lanchonete "Melts" !

Cerca de 70 pessoas nos assistiram nessa noite, de 17 de abril de 2014...

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário