domingo, 6 de dezembro de 2015

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 255 - Por Luiz Domingues


Rumamos para São Leopoldo, na tarde do dia 9 de maio, e sabíamos de antemão que teríamos uma entrevista numa emissora de rádio local, para auxiliar na divulgação do evento.

A casa onde tocaríamos, seria novamente o BR-3, local onde já havíamos nos apresentado anteriormente.

Sobre a casa e suas limitações, já discorri amplamente em capítulos anteriores, assim como também já destaquei os inúmeros pontos positivos de ali se apresentar, muito mais condicionados aos fatores humanos.

Novamente teríamos o apoio de nosso colaborador incansável, Luciano Reis, e claro, sua banda novamente abriria o evento. 

Bem antes do soundcheck, enquanto nossos roadies descarregavam o ônibus, eu; Junior e Rodrigo fomos levados ao campus da Unisinos, uma importante universidade gaúcha e cujo nome fazia referência á região onde São Leopoldo e outras cidades gaúchas se inserem, o chamado "Vale dos Sinos".

Nossa entrevista se deu na emissora gerida pela própria universidade e ali fomos muito bem recebidos e a entrevista foi ótima, com o locutor preparado para nos receber e fazendo perguntas pertinentes.


Numa visita de cortesia à discoteca da rádio, ficamos contentes por verificar que haviam álbuns de vinil da Patrulha em seu acervo.

Também ficamos contentes por verificar que uma boa matéria havia saído no maior jornal da região, reforçando a divulgação.

Fizemos o soundcheck com objetividade e pelo fato de já conhecermos o local e suas limitações, já sabíamos de antemão das providências a serem tomadas para minimizar as precariedades e nesse sentido, claro que a ação providencial  do Luciano em buscar soluções práticas, foi novamente fundamental.

Sua banda, o Voodoo Trio, tocaria mais uma vez um repertório de covers variados e bem calcados em clássicos do Hard-Rock setentista internacional, e notadamente britânico.

Fizemos um ótimo show para o quente público de São Leopoldo e sempre era muito prazeroso ter uma plateia rocker, 100% antenada nos nossos valores e tradições.

Desta vez não xingaram os portoalegresenses e nem cantaram o hino gaúcho, mas gato escaldado, eu também não falei nada sobre termos feito dois shows na capital e não despertei a rivalidade local entre eles...     

Dia 9 de maio de 2003, Br-3 Bar, São Leopoldo - RS, com 120 pessoas rockers de verdade na plateia !

Missão cumprida e com louvor, graças ao gás que sempre ganhávamos do público de São Leopoldo, a próxima parada seria em Joinville, Santa Catarina.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário