sábado, 20 de junho de 2015

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 319 - Por Luiz Domingues


Já ensaiávamos regularmente nas dependências do Studio V, desde setembro.

E nos primeiros dias de outubro, já começamos os preparativos para gravar a nova demo tape. A grande mordomia era na questão do tempo livre, um fato raro na nossa história que sempre foi a de lidar com verba exígua para gastar em produções desse porte, ou depender de terceiros, caso do EP de 1985, com a Baratos Afins bancando, mas sendo uma gravadora de pequeno porte, sem maiores recursos.

Outro fator animador, era que o estúdio tinha porte médio, mas sendo absolutamente novo em folha. Além de ter um bom equipamento básico, e igualmente "zero KM", o fato das instalações serem novas, garantia uma linha de trabalho segura, pois pasmem, amigo leitor, não tem nada pior do que empreender gravação em estúdio em más condições de manutenção básica, e sofrer assim o martírio de ter que interromper o trabalho seguidas vezes, para o técnico descobrir de onde vem ruídos indesejáveis ou simplesmente depara-se com equipamentos que se recusam a funcionar...

Tínhamos naquela altura, um repertório novo e muito vasto. 

Desde que o Beto entrara na banda, no final de outubro de 1985, a grande profusão de novas ideias deu-nos esse impulso primordial para renovarmos o repertório. Ele mesmo, Beto, era o mais prolífico nesse sentido, trazendo-nos muitas ideias novas. 

O fato de também ser guitarrista e compositor, certamente era um agente agregador nesse sentido para a banda, e nesse sentido, o Beto trazia muitos riffs novos, quase diariamente, fruto de suas inspirações caseiras, tocando guitarra.

Chegamos portanto, nesse instante para gravar uma nova demo, com um leque enorme de opções. Claro, muitas dessas novas canções já vinham sendo tocadas nos shows ao vivo, algumas até, desde 1985, sendo assim, nós já tínhamos expectativas, mediante a temperatura de cada uma testada perante o público.

Lógico, havia a experiência toda acumulada com diversas abordagens feitas à gravadoras majors; conselhos de amigos que já estavam nesse patamar; os erros e acertos da demo anterior, gravada em abril, e também esperávamos pelos conselhos de Miguel, com sua experiência de radialista e executivo da indústria fonográfica.

Músicas  "peso-pesado" como "Forças do Bem", gravada na demo de abril, não poderiam figurar nessa nova tentativa. 

Paralelo à essa produção da demo, os compromissos e oportunidades não paravam de acontecer.

E assim, conforme já falei preliminarmente em capítulo próximo passado, havíamos recebido o convite de um programa da TV Record de São Paulo, para participar de uma edição especial do mesmo, a ser realizado no Palácio das Convenções no Anhembi, acompanhados de outras bandas do BR-Rock 80's, e com a difícil missão de ser "abertura" de uma atração Pop-Brega e infame...

Prossigo essa história bizarra da nossa trajetória, no próximo capítulo.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário